Tomismo e modernidade

O ponto de partida deste curso é mostrar que o surgimento da modernidade representa uma alteração no modelo de sociedade vigente no período clássico, que traz consigo uma radical alteração não apenas nas teses filosóficas amplamente aceitas, mas nos próprios contornos da investigação filosófica. Não apenas mudaram as respostas, mas as perguntas.

Diante desse cenário, a filosofia tomista se vê diante de dois caminhos alternativos: redesenhar a lei natural e adaptá-la para ser a base comum do debate moral moderno, ou postular a destruição dos próprios fundamentos da sociedade atual. Será possível reestruturar a lei natural de modo a se propor como uma alternativa para o consenso exigido pela modernidade ou é necessário retornar ao modelo das comunidades pré-modernas para que a filosofia tomista volte a se tornar inteligível? Estudaremos as respostas a esse questionamento propostas por Maritain, Finnis, e MacIntyre.

1
Tomismo e Modernidade – Aula 1
1 hora

O surgimento da modernidade política.

2
Tomismo e Modernidade – Aula 2
1 hora

Do liberalismo ao emotivismo.

3
Tomismo e Modernidade – Aula 3
1 hora

Maritian e o surgimento do tomismo moderno.

4
Tomismo e Modernidade – Aula 4
1 hora

Finnis e a lei natural como gramática comum para o debate moral.

5
Tomismo e Modernidade – Aula 5
1 hora

McIntyre e o retorno às comunidades pré-modernas.

Não há anúncios neste momento.

Seja o primeiro a adicionar uma revisão.

Por favor, iniciar sessão para deixar uma revisão
Adicionar à Lista de Pedidos
Duração: 5 horas
Sessões de Formação: 5
Vídeo: 5 horas
Nível: Intermédio