Revelação, Metafísica, Gnose

Ementa

A atitude de busca da Verdade última, ou “Sabedoria”, capaz de explicar a realidade do mundo e a realidade do homem, é uma constante na vida humana. Esta atitude esteve presente em todas as milenares tradições religiosas da humanidade, bem como na investigação da “Filosofia” (“amor à Sabedoria”) e, mais especificamente, na (filosofia) “Metafísica”, pesquisa dos “primeiros princípios da realidade”.

A fé de Israel e, depois, da Igreja cristã, considera que o Princípio da realidade, “que muitos chamam de Deus” (Santo Tomás), veio ao encontro da necessidade humana, através da “Revelação”, que é uma “Graça” que ajuda a inteligência humana a decifrar o enigma do mundo e a conhecer-se a si mesma, e que também desvela o Mistério do Fundamento Divino e da vocação humana à participação na Vida de Deus.

Entre muitos religiosos das demais tradições e entre muitos filósofos, também está presente a ideia de uma “comunhão com o divino”, alcançada por uma “Gnose” (“conhecimento”) supostamente “mística” do que seria a realidade última, a qual também, por vezes é chamada “metafísica” e/ou “revelação”. 

O presente curso pretende investigar as principais concepções sobre o que é “Metafísica”, “Revelação” e “Gnose”, bem como em que medida são compatíveis estas concepções gerais e seus conteúdos concretos, tendo em vista que se pode falar de uma “gnose cristã”, e também o problema do chamado “perenialismo”, que é uma tentativa concreta de articular estes tópicos.

Objetivo

O curso busca distinguir e relacionar o âmbito metafísico, o âmbito da Revelação divina e o âmbito de um conhecimento “gnóstico”, tendo bem presente a perspectiva chamada “perenialismo”: são a mesma coisa ou se distinguem? São compatíveis ou são contraditórios? Em que sentido e medida?

Justificativa

A busca da Sabedoria é uma constante da existência humana, porém, há caminhos e caminhos, e é importante saber discerni-los, com o propósito de averiguar as vias adequadas e aquelas que, simulando o conhecimento dos sábios, na realidade não são aptas para responder ao anseio humano por felicidade, na medida mesma em que misturam erros graves em meio aos seus acertos.

Referências bibliográficas

A NUVEM DO NÃO-SABER. Petrópolis: Vozes, 2007.

ANSELMO, Santo. Proslógio. São Paulo: Editora Abril 1973 (Os Pensadores).

________. Cur Deus Homo. Disponível em: http://www.cristianismo.org.br/mcurhom.htm

AVERRÓIS. Discurso decisivo. Introdução de Alain de Libera. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

AVICENA. O Livro da Alma. Prefácio de Carlos Arthur Ribeiro do Nascimento e tradução, introdução e notas de Miguel Attie Filho. São Paulo: Globo, 2010.

BALTHASAR, Hans Urs von. A Verdade é sinfônica: aspectos do pluralismo cristão. São Paulo: Paulus, 2016.

BELLO, Joathas. “Filosofia da religião e religação”. In Synesis, v. 5, n. 2, p. 85-99, jul/dez. 2013, ISSN 1984-6754

________. Deus e o Mundo. Prefácio de Carlos Ramalhete. Rio de Janeiro: ViV, 2019.

BHAVAGAD GÎTÂ. São Paulo: Pensamento.

BÍBLIA DE JERUSALÉM. 7ª reimpressão. Sociedade Bíblica Internacional e Paulus, 1995.

BOAVENTURA, São. Itinerário da mente para Deus. 3ª ed. Braga: Publicações da Faculdade de Filosofia, 1986.

BRENTANO, Fraz. “Panorama de las anteriores explicaciones acerca del Nous Poietikos”. Tradução de Sergio Sánchez-Migallón. Disponível em: https://www.uco.es/ucopress/ojs/index.php/refime/article/view/9355/8852?fbclid=IwAR0TMf8i8q-ga7Nw_iAjZS3HTno32vu5HNPuxgTs9BrpX8UVgy04qUkP7rc

BRUNO, Giordano. Acerca do Infinito, do Universo e dos mundos. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2011.

BUBER, Martin. Eu e Tu. Tradução de Newton Aquiles von Zuben. São Paulo: Centauro Editora, 1977.

BUDA. Dhammapada. São Paulo: Ísis, 2013.

BURCKHARDT, Titus. A arte sagrada no Oriente e no Ocidente: Princípios e métodos. Prefácio de Seyyed Hossein Nasr. São Paulo: Attar, 2004.

CAMPOS, Alexandre; RICARDO, Élio Carlos. “A natureza da região celeste em Aristóteles”. In Revista Brasileira de Ensino de Física. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbef/v36n4/v36n4a20.pdf

CARVALHO, Olavo de. O Jardim das Aflições: De Epicuro à Ressurreição de César: Ensaio sobre o materialismo e a religião civil. Rio de Janeiro: Diadorim, 1995.

________.  “Da contemplação amorosa”. Disponíel em: http://olavodecarvalho.org/da-contemplacao-amorosa/

________. “Ser e conhecer”. Disponível em: http://olavodecarvalho.org/ser-e-conhecer/

________. “As garras da esfinge: René Guenón e a islamização do Ocidente”. In: Verbum, Ano I, Números 1 e 2, Julho-Outubro de 2016. Disponível em: http://www.olavodecarvalho.org/semana/julhoverbum.html.

CARVALHO, Talyta. Fé e razão na Renascença: Uma introdução ao conceito de Deus na obra filosófica de Marsílio Ficino. Prefácio de Luiz Felipe Pondé. São Paulo: É Realizações, 2012.

CASSIRER, Ernest. Indivíduo e Cosmos na Filosofia do Renascimento. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

CASTILHO FERNANDES, Sergio L. de. Filosofia e consciência: Uma investigação ontológica da consciência. Rio de Janeiro: Areté, 1995.

CASTRO HENRIQUES, Mendo. Filosofia política em Eric Voeglin: Dos megalitos à era espacial. São Paulo: É Realizações, 2009.

CATARINA DE SENA, Sta. Diálogo. O Diálogo. 14ª reimpressão. S. Paulo: Paulus, 2015

CATECISMO ROMANO. Anápolis: Serviço de Animação Eucarística Mariana.

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA. Disponível em: http://www.vatican.va/archive/ccc/index_po.htm

CHESTERTON, G. K. O Homem Eterno. Campinas: Ecclesiae, 2014.

CLEMENTE DE ALEXANDRIA. O Pedagogo. Campinas: Ecclesiae, 2013.

CONCÍLIO VATICANO II. Disponível em: http://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_decl_19651028_nostra-aetate_po.html.

COMISSÃO TEOLÓGICA INTERNACIONAL. Em busca de uma ética universal: Novo olhar sobre a Lei Natural. São Paulo: Paulinas, 2009.

DANIÉLOU, Jean. Sobre o mistério da história: A esfera e a cruz. São Paulo, Herder, 1964.

DENZINGER, Enrique. El Magisterio de la Iglesia: Manual de los Símbolos, definiciones y declaraciones de la Iglesia em matéria de Fe y costumbres. Barcelona: Herder, 1997. 

DIONÍSIO (Pseudo-Areopagita). Dos nomes divinos. São Paulo: Attar, 2004.

DONATO, Antônio. A Educação segundo a Filosofia Perene: Síntese sobre a Educação Humana. 

DUNS SCOT. Tratado do Primeiro Princípio. Tradução de Carlos Nougué e apresentação de Sidney Silveira. São Paulo: É Realizações, 2015.

EIGEN, Michael. Cabala e psicanálise. São Paulo: Blucher, 2017.

ECKHART, Mestre. O Livro da Divina Consolação e outros textos seletos. Petrópolis: Vozes, 1999.

ELIADE, Mircea. História das Crenças e das Ideias Religiosas. Vol I: Da Idade da Pedra aos mistérios de Elêusis. Rio de Janeiro: Zahar, 2010. Vol II: De Gautama Buda ao Triunfo do Cristiansimo. Rio de Janeiro: Zahar, 2011. Vol III: De Maomé à idade das reformas. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

ERIÚGENA, João Escoto. División de la naturaleza (Periphyseon). Barcelona: Orbis, 1984.

FABRO, Cornélio. Deus. São Paulo: Herder, 1967.

FERREIRA DOS SANTOS, Mário. Filosofia concreta. São Paulo: É Realizações, 2009.

FEUERBACH, Ludwig. A essência do Cristianismo. 2ª edição. Campinas: Papirus, 1997.

FÍLON DE ALEXANDRIA. Da criação do mundo e outros escritos. Apresentação de Carlos Nougué. São Paulo: Filocalia, 2015.

FORTEA, José Antonio. Summa Daemoniaca: Tratado de demonologia e manual de exorcistas. São Paulo: Palavra & Prece, 2010.

FRANCISCO DE SALES, São. Tratado do Amor de Deus. São Paulo: Cultor de Livros, 2017.

FRANKL, Viktor E. A presença ignorada de Deus. Petrópolis: Vozes,1997.

FREUD, Sigmund. Totem e tabu: algumas concordâncias entre a vida psíquica dos homens primitivos e a dos neuróticos. São Paulo: Penguin, 2013.

GARRIGOU-LAGRANGE, Réginald. As 3 vias e as três conversões. 4ª ed. Rio de Janeiro: Permanência, 2011.

________. “Pré-mística natural e mística sobrenatural”. Disponível em: https://boscodeleitoso.wordpress.com/2014/11/22/pre-mistica-natural-e-mistica-sobrenatural

GILSON, Étienne. Deus e a Filosofia. Lisboa: Edições 70, 2002.

________. O espírito da filosofia medieval. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

________. Por que São Tomás criticou Santo Agostinho; Avicena e o ponto de partida de Duns Escoto. 2ª ed. São Paulo: Paulus, 2010.

________. A teologia mística de São Bernardo. São Paulo: Paulus, 2017.

GIRARD, René. Coisas ocultas desde a fundação do mundo. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

________. Quando começarem a acontecer essas coisas. São Paulo: É Realizações, 2011.

GLEISER, Marcelo. A dança do Universo: Dos mitos de criação ao big-bang. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

________. Criação (im)perfeita: Cosmo, vida e o código oculto da natureza. Rio de Janeiro; São Paulo: Record, 2010.

________. A ilha do conhecimento: Os limites da ciência e a busca por sentido. Rio de Janeiro; São Paulo: Record, 2014.

GOETHE, J.W. Fausto & Werther. São Paulo: Nova Cultural, 2002.

GREGÓRIO DE NISSA. A criação do homem; A alma e a ressurreição; A grande catequese. São Paulo: Paulus: 2011 (Patrística).

GROSSETESTE, Roberto. A luz, o tempo e o movimento. Tradução de Renato Romano e apresentação de Raphael De Paola. Porto Alegre: Concreta, 2016. 

GUÉNON, René. Símbolos fundamentales de la ciência sagrada. Barcelona: Paidós Ibérica, 1995.

________. El reino de la cantidad y los signos de los tiempos. Barcelona: Paidós Ibérica, 1997.

GUILHERME DE St-THIERRY. Carta de Ouro. Campinas: Ecclesiae, 2016.

HEIDEGGER, Martin. Fenomenologia da Vida Religiosa. Petrópolis: Vozes, 2010.

HEIN, Lincoln Haas. Coração Orante. Rio de Janeiro: Editora Viv (no prelo).

HENRY, Michel. Eu sou a Verdade: Por uma filosofia do Cristianismo. Tradução de Carlos Nougué. São Paulo: Paulus, 2015.

HUGO DE SÃO VÍTOR. Didascálicon: Da arte de ler. Petrópolis: Vozes, 2001.

HUGON, Édouard. Os princípios da filosofia de São Tomás de Aquino: As vinte e quatro teses fundamentais. Tradução e introdução de D. Odilão Moura, OSB. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1998.

HUSSERL, Edmund. A Ideia da Fenomenologia. Lisboa: 70.

________. A crise das ciências europeias e a fenomenologia transcendental: Uma introdução à Filosofia Fenomenológica. Tradução de Diogo Falcão Ferrer. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

HUXLEY, Aldous. As portas da percepção: o céu e inferno. São Paulo: Biblioteca Azul, 2015.

IBN GABIROL. El livro de la fuente de la vida. Malaga: Sirio, 1990.

IRENEU DE LIÃO. Adversus haereses. São Paulo: Paulus, 1995 (Patrística).

JAEGER, Werner. Cristianismo Primitivo e Paideia Grega. Lisboa: Edições 70, 1991.

JAPIASSU, Hilton. A face oculta da ciência moderna. Rio de Janeiro: Imago, 2013.

JOÃO DA CRUZ, São. Obras completas. Petrópolis: Vozes e Carmelo Descalço do Brasil, 2002.

JOÃO DAMASCENO, São. Exposición de la fe. Madrid: Ciudad Nueva, 2003.

JOÃO PAULO II. Carta Encíclia Fides et Ratio. Disponível em: http://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/encyclicals/documents/hf_jp-ii_enc_14091998_fides-et-ratio.html

JUSTINO DE ROMA. I e II Apologias; Diálogo com Trifão. São Paulo: Paulus, 1995.

KANT, Immanuel. Crítica da Faculdade do Juízo. Rio de Janeiro: Forense, 1995.

________. A religião nos limites da simples razão. São Paulo: Escala.

KÜNG, Hans. Islão: Passado, presente e futuro. Lisboa: 70, 2017.

LAO-TSE. El libro del Tao. Barcelona: RBA, 2006.

LAUAND, Luiz Jean (org.). Cultura e educação na Idade Média. Martins Fontes: São Paulo, 2013.

LAVELLE, Louis. A presença total e ensaios reunidos. Tradução de Carlos Nougué. São Paulo: É Realizações, 2012.

LEIBNIZ, G. W. Monadología. Barcelona: Orbis, 1983.

________. Ensaios de Teodiceia: Sobre a bondade de Deus, a liberdade do homem e a origem do mal. São Paulo: Estação Liberdade, 2013.

LIBERA, Alain de. Maître Eckhart et la mystique rhénane. Paris: Cerf, 1999.

________. A Filosofia Medieval. 3ª ed. São Paulo: Loyola, 2011.

LIMA VAZ, Henrique. Experiência Mística e Filosofia na Tradição Ocidental. São Paulo: Loyola, 2000.

________. Raízes da modernidade. São Paulo: Loyola, 2002.

LONERGAN, Bernard. Insight: Um estudo do conhecimento humano. Prefácio de Mendo Castro Henriques. São Paulo: É Realizações, 2010.

LÚLIO, Raimundo. O Livro do gentio e dos três sábios (1274-1276). Petrópolis: Vozes, 2001.

________. Astrologia Medieval. São Paulo: Instituto Raimundo Lúlio, 2011.

MAIMÔNIDES, Moisés. Guia dos Perplexos (coletânea). São Paulo: Sêfer, 2003. 

MAOMÉ. Alcorão. Tradução de Mansour Challita. Rio de Janeiro: BestBolso, 2015.

MARÍAS, Julián. Historia de la filosofia. Prólogo de Xavier Zubiri e Epílogo de José Ortega y Gasset. Madrid: Alianza, 1941.

________. A Perspectiva Cristã. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

MARITAIN, Jacques. A filosofia moral (capítulo sobre “A gnose de Hegel”). Rio de Janeiro: Agir, 1973.

MERTON, Thomas. Místicos e mestres zen. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

MILTON, John. Paraíso perdido. Tradução de Antônio José Lima Leitão. São Paulo: Martins Claret. 2003.

NICOLAU DE CUSA. El Possest. Introdução, tradução e notas de Angel Luis González. 2ª ed. Pamplona: Servicios de Publicaciones de la Universidad de Navarra, 1998.

________. A Douta Ignorância. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.

________. A visão de Deus. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2012.

ORÍGENES. Contra Celso. 2ª reimpressão. São Paulo: Paulus: 2017 (Patrística).

OTTO, Rudolf. Lo santo: lo racional y lo irracional em la idea de Dios. 4ª reimpressão. Madrid: Alianza, 2012. 

PANOFSKY, Erwin. Arquitetura Gótica e Escolástica. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

PEQUENA FILOCALIA. São Paulo: Paulus, 1985.

PIO X, São. Pascendi Dominici Gregis: sobre as doutrinas modernistas. Campinas: Livre, 2017. 

PLOTINO. Tratado das Enéadas. São Paulo: Polar, 2000.

PONDÉ, Luiz Felipe. Crítica e profecia: A filosofia da religião em Dostoiévski. São Paulo: LeYa, 2013.

QUEVEDO, Oscar G. O que é parapsicologia. São Paulo: Loyola, 2011.

RAHNER, Karl; RATZINGER, Joseph. “Revelação e Tradição”. Disponível em: https://firmatfides.files.wordpress.com/2011/12/revelac3a7c3a3o-e-tradic3a7c3a3o_joseph-ratzinger.pdf

RANQUETAT Jr., Cesar Alberto. Da direita moderna à direita tradicional: análise de uma categoria metapolítica. Curitiba: Prismas, 2017.

RATZINGER, Joseph. Fé, Verdade, Tolerância: O Cristianismo e as grandes religiões do mundo. São Paulo: Instituto Brasileiro de Filosofia e Ciência “Raimundo Lúlio”, 2007.

________. Dogma e anúncio. 4ª ed. São Paulo: Loyola, 2013.

________. Introdução ao Cristianismo: Preleções sobre o Símbolo Apostólico. 7ª ed. São Paulo: Loyola, 2014.

REALE, Giovanni. Plotino e Neoplatonismo. São Paulo: Loyola, 2008.

________. Pré-socráticos e Orfismo. 2ª edição. São Paulo: Loyola, 2012.

RELATOS DE UM PEREGRINO RUSSO. 5ª ed. São Paulo: Paulus, 1985.

RILKE, Rainer Maria. Histórias do Bom Deus. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1998.

ROVELLI, Carlo. A realidade não é o que parece: A estrutura elementar das coisas. Rio de Janeiro: Objetiva, 2017. 

SCARAMELI, Giovanni Battista. Discernimento dos espíritos. Campinas: Ecclesiae, 2015.

SHAH, Idries (org.). História dos Dervixes. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1976.

SHANKARA. A Jóia Suprema do Discernimento. São Paulo: Pensamento.

SCHLERMACHER, Friedrich. Sobre a religião: Discursos a seus menosprezadores eruditos. São Paulo: Novo Século, 2000, 

SCHUON, Fritchjof. De la unidad transcendente de las religiones. Disponível em: http://libroesoterico.com/biblioteca/religiones/Frithjof%20Schuon%20de%20La%20Unidad%20Trascendente%20de%20Las%20Religiones.pdf

SCHELLING. Obras escolhidas. São Paulo: Nova Cultural, 1991.

SCIACCA, Michele Federico. Morte e imortalidade. São Paulo: É Realizações, 2011.

SCRUTON, Roger. Espinosa. 2ª edição. São Paulo: Loyola, 2005.

SCRUTON, Roger. O rosto de Deus. Tradução de Pedro Sette-Câmara. São Paulo: É Realizações, 2015.

________. A alma do mundo. Rio de Janeiro: Record, 2017.

SMITH, Wolfgang. O enigma quântico. Prólogo de Seyyed Hossein Nasr, prefácio de Olavo de Carvalho e tradução e Raphael de Paola. Campinas: Vide Editorial, 2001. 

________. A sabedoria da antiga cosmologia. Campinas: Vide Editorial, 2017.

SÓFOCLES. Tragédias. Madrid: Gredos, 1982.

SOLER GIL, Francisco José. Lo divino y lo humano em el Universo de Stephen Hawking. Madrid: Cristiandad, 2008.

STEIN, Edith. A Ciência da Cruz: Estudo sobre São João da Cruz. São Paulo: Loyola, 1988.

STREFLING, Sérgio Ricardo. O argumento ontológico de Santo Anselmo. 2ª ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1997. 

TANQUEREY, Ad. Compêndio de Teologia Ascética e Mística. Porto: Apostolado da Imprensa, 1961.

TAYLOR, Charles. Uma Era Secular. São Leopoldo: Unisinos, 2010.

________. Hegel: sistema, método e estrutura. São Paulo: É Realizações, 2014.

TERESA DE JESUS. Obras completas. São Paulo: Edições Carmelitanas e Loyola, 2013.

TERRA, Paulo S. “Agostinho, Tomás de Aquino e o problema da astrologia”. In Aquinate. Disponível em: http://www.aquinate.com.br/wp-content/uploads/2016/11/C-Artigo-Terra-Agostinho_Tomas_de_Aquino_e_o_problema_da_astrologia_Ed.-27_2015-p.11-57.pdf

THROWER, James. Breve História do Ateísmo Ocidental. Lisboa: Edições 70, 1982.

TILLICH, Paul. Teología Sistemática II: La existencia y Cristo. Salamanca: Sígueme, 2012. 

TOLKIEN, J.R.R. O Silmarillion. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

TOMÁS DE AQUINO, Sto. O ente e a essência. Introdução, tradução e notas de D. Odilão Moura, OSB. Rio de Janeiro: Presença, 1981.

________.  Suma contra os Gentios. Vol I (Livros I e II). Traduçãod e D. Odilão Moura, OSB. Porto Alegre, Caxias do Sul: EST, Sulina, UCS, 1990.

________.  Suma Teológica. Vol. 1 (Parte I, qq 1-43). São Paulo: Loyola, 2001.

________. Questões disputadas sobre a alma. Tradução de Luiz Astorga. São Paulo: Paulus, 2012.

________. A unidade do intelecto, contra os averroístas. Tradução, introdução e notas de Carlos Arthur Ribeiro do Nascimento. São Paulo: Paulus, 2016.

________. Questão disputada sobre as criaturas espirituais. Tradução de Carlos Nougué e apresentação e Sidney Silveira. São Paulo: É Realizações, 2017 (Medievalia).

TORRES QUEIRUGA, Andrés. Fim do cristianismo pré-moderno. São Paulo: Paulus, 2003.

TRISTÃO E ISOLDA. Tradução de Maria do Anjo Braamcamp Figueiredo (Edições Europa-América). Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1985.

VERNANT, Jean-Pierre. As origens do pensamento grego. 10ª edição. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

________. Mito e religião na Grécia antiga. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

VOEGLIN, Eric. “Science, Politcs, and Gnosticism: Two Essays”. In: Modernity without restraint. Disponível em: https://portalconservador.com/livros/Eric-Voegelin-Modernity-without-Restraint.pdf

WATTS, Alan. O espírito do zen. Porto Alegre: L&PM, 2016.

ZAMORA, José M. “El problema del ‘quinto cuerpo’: Plotino crítico de Aristóteles”. Disponível em: https://docplayer.es/3518292-El-problema-del-quinto-cuerpo-plotino-critico-de-aristoteles-de-caelo-1-2-3.html

ZIMMER, Heinrich Zimmer. Filosofias da Índia. São Paulo: Palas Athena, 1986.

ZUBIRI, Xavier. El hombre y Dios. 6 ed. Madrid: Alianza Editorial, 1998.

________. El problema filosófico de la historia de las religiones. Madrid: Alianza Editorial, 1993.

________. Natureza, História, Deus. Prefácio de Joathas Bello e tradução de Carlos Nougué. São Paulo: É Realizações, 2010.

1
Revelação, Metafísica, Gnose – Aula 01
1 hora

Introdução: o Mito e a Origem da Filosofia (Pré-Socráticos)

2
Revelação, Metafísica, Gnose – Aula 02
1h
Não há anúncios neste momento.

Seja o primeiro a adicionar uma revisão.

Por favor, iniciar sessão para deixar uma revisão
Adicionar à Lista de Pedidos
Inscrito: 36 estudantes
Duração: 20 Horas
Sessões de Formação: 2
Nível: Avançado