Bases eugênicas na mentalidade abortista

Sempre quando se usa o termo “eugenia” para qualificar o posicionamento de alguém favorável ao aborto, a tendência é achar que se está acusando o defensor do aborto de nazista. Como nazismo significa regime político totalitário que, por meio de uma variedade de técnicas eugênicas, instaurou no mundo o mal absoluto, ninguém em sã consciência quer ser associado ao nazismo. Importa destacar que há uma distância em considerável entre ser nazista e defender práticas eugênicas. Dito de outra forma, a eugenia nem sempre esteve associada ao nazismo. As práticas eugênicas antecedem a instauração do regime político de Hitler, responsável pelo mais famoso genocídio da história.

A eugenia, antes de tomar sua forma totalitária, se difundiu tanto na Europa quanto nos Estados Unidos e América Latina de maneiras muito distintas daquilo que aconteceu na Alemanha nazista. Sorrateiramente, alcançou formas mais sutis e disfarçadas de decretar sua guerra contra os fracos. Uma dessas formas é um tipo de defesa do aborto —  e isso não quer dizer que a defesa do aborto seja coisa de nazistas. Pelo contrário. Só não se pode negar que alguns defensores do direito de a mulher interromper a gravidez também justificam suas defesas por razões eugênicas. Esse curso introdutório propõe-se a demonstrar essa relação. O objetivo é simples: mostrar os alicerces eugênicos em uma certa mentalidade pró-aborto.

O curso está dividido em três aulas. Na primeira aula, uma introdução ao problema, é feita uma análise de alguns discursos favoráveis ao aborto e demonstrarei alguns traços de eugenia em suas justificativas — mesmo quando negam o móbil eugenista. Na segunda aula, apresenta-se a noção de eugenia e algumas de suas manifestações históricas. Por fim, na terceira e última aula, mostra-se o vínculo conceitual entre uma nova forma de eugenia e parte da atual defesa do aborto. Concluindo, assim, que os exemplos da primeira aula não são discursos isolados, mas manifestações de uma mentalidade enraizada numa cultura em que os fracos não têm vez.

1
Bases eugênicas na mentalidade abortista – Aula 1
1 hora

Análise crítica de discursos favoráveis ao aborto.

2
Bases eugênicas na mentalidade abortista – Aula 2
1 hora

Eugenia: Exposição conceitual e histórica da eugenia como prática do aperfeiçoamento social.

3
Bases eugênicas na mentalidade abortista – Aula 3
1 hora

Eugenia e a defesa do aborto.

Não há anúncios neste momento.

Seja o primeiro a adicionar uma revisão.

Por favor, iniciar sessão para deixar uma revisão
Adicionar à Lista de Pedidos
Duração: 3 horas
Sessões de Formação: 3
Vídeo: 3 horas
Nível: Iniciante